Est. June 12th 2009 / Desde 12 de Junho de 2009

A daily stopover, where Time is written. A blog of Todo o Tempo do Mundo © / All a World on Time © universe. Apeadeiro onde o Tempo se escreve, diariamente. Um blog do universo Todo o Tempo do Mundo © All a World on Time ©)

domingo, 5 de fevereiro de 2017

Pilares do tempo - DCCLXXVII - relógio em Oeiras


Contribuição de Luís Pinheiro de Almeida

3 comentários:

ié-ié disse...

e que tipo de relógio é este? também gosto de saber...

LPA

Fernando Correia de Oliveira disse...

Quando apareceram os primeiros relógios mecânicos, em torres de conventos, mosteiros e igrejas, serviam "apenas" para assinalar as horas canónicas, através do bater de sinos. Esses exemplares não tinham mostrador, não mostravam o tempo, antes o batiam... Quando as horas civis começaram a aparecer, em paralelo com as horas canónicas, também surgiram os primeiros mostradores - mas apenas com ponteiro das horas, tal a falta de exactidão dos mecanismos. Os ponteiros dos minutos só aparecem mais tarde e os dos segundos, neste tipo de relojoaria grossa, férrea ou de torre, só quando os mecanismos começaram a ser electrificados. Este exemplar, em Oeiras, como alguns outros que subsistem no país, tem apenas o ponteiro das horas. Geralmente, estes relógios eram acertados periodicamente pelo relojoeiro através do meio-dia solar verdadeiro lido num relógio de sol que estivesse próximo.

Jaime F. Ribeiro disse...

O que justifica que em muitas igrejas com relógio de torre, exista também um relógio de sol, normalmente de data anterior ao mecânico, mas que por falta de precisão deste, era o relógio de sol que servia de padrão.