Est. June 12th 2009 / Desde 12 de Junho de 2009

A daily stopover, where Time is written. A blog of Todo o Tempo do Mundo © / All a World on Time © universe. Apeadeiro onde o Tempo se escreve, diariamente. Um blog do universo Todo o Tempo do Mundo © All a World on Time ©)

domingo, 19 de fevereiro de 2017

Janela para o passado - máquina de costura Singer, 1957

Relógios Chanel, publicidade, 1990


(arquivo Fernando Correia de Oliveira)

Documento do dia - Initier, Former, Certifier, HH Academy, Fondation de la Haute Horlogerie


(biblioteca horológica Fernando Correia de Oliveira)

Dia do Pai - relógios Seiko


Seiko Colecção Neo Classic. As sugestões da marca para o Dia do Pai. Cronógrafos de quartzo, com data e alarme- Caixas de 44,6 mm, de aço, estanques até 100 metros, braceletes de pele com efeito padrão crocodilo P.V.P 269€

Meditações - sulcando o tempo

As nossas naus vão sulcando
do tempo o mar assassino
sem sabermos onde e quando
chegaremos ao destino!

João de Castro Nunes

sábado, 18 de fevereiro de 2017

Janela para o pasado - automóveis Simca, 1957

Relógios Certina DS, publicidade de 1965


(arquivo Fernando Correia de Oliveira)

Livro do dia - White Paper on Fine Watchmaking


Biblioteca horológica Fernando Correia de Oliveira

Meditações - ao bater da meia-noite

A clock striking at midnight

The town looms in the winter cloud.
Spired, lanterned, peaked, amid cast snows
And darkness it keeps substance still
Tough dubious, though turned half to shade.
Now from the steeple the twelfth bell
Calls forth, as mist from the stiff shroud,
The soul as yet not loosed in sleep.

Wandering in obscurer air
Than dream, the soul, invisible
And bodiless as the bell-sound,
Mounts to the cold ultimate moon.
Beneath it shimmer, sheer as wind,
Moon-high, those mists of the bell's waking.
Now at a sigh's cost all were done:

Disaster; the dreamt belfry-stair;
The dream wherein the dreamt men hung
Manacled at the clock's hand;
Dreamt streets; the crowds like dark fog drifting;
The cries like mist; statue, fountain,
Archway softly come undone,
Drifting; the last change; the Self changing:

Now, almost, borne on the ringed sound,
Soul breaks from the bright rims of Time,
But is of its own joy betrayed
To its own anguish, and wakes, weeps,
Seeing unchanged, substantial still,
Spired, lanterned, peaked, amid cast snows,
The town within the shadowy cloud.

Elder James Olson

sexta-feira, 17 de fevereiro de 2017

Janela para o passado - creme Pond's, 1957

Baselworld 2017 - relógios e caixas Buben & Zörweg convidam...

Relógios CYMA, 1931


(arquivo Fernando Correia de Oliveira)

Relógios TAG Heuer - novidades para 2017, com o piloto e embaixador Filipe Albuquerque


O piloto português Filipe Albuquerque tomou hoje contacto com as novidades que a TAG Heuer irá apresentar em Março na Baselworld. O embaixador da marca suíça experimentou os vários modelos, vistos aqui de costas, dado haver embargo para a sua divulgação...



As novidades foram apresentadas pela Torres Distribuição, representante da TAG Heuer para Portugal, num almoço organizado com a imprensa, num  restaurante recém-estreado na Avenida Almirante Reis /Largo do Intendente.

Meditações - tempo de prazer e sofrimento

Temos de reconhecer
a toda a hora e momento
que enquanto é breve o prazer,
muito longo é o sofrimento!

João de Castro Nunes

quinta-feira, 16 de fevereiro de 2017

Janela para o passado - creme Placentubex, 1957

Iconografia do tempo - Lisboa às 23h32... 1931


(arquivo Fernando Correia de Oliveira)

Baselworld 2017 - relógios Emile Chouriet convidam...


Março em Basileia - relógios Bomberg convidam...

Março em Basileia - relógios Manufacture Contemporaine du Temps convidam...

Montblanc homenageia astrónomo Johannes Kepler com canetas de edição limitada


A Montblanc presta homenagem ao astrónomo Johannes Kepler (1571-1630), com canetas de edição limitada


Um dos modelos, limitados a 39 exemplares, inspira-se numa ilustração do seu livro "De Stella Nova in Pede Serpentarii" que indicou a localização da supernova 1604 no pé da constelação Ophiucus. A silhueta da caneta, de ouro branco maciço, lembra o telescópio que Kepler desenvolveu para observar os céus com maior ampliação do que o telescópio que Galileo tinha anteriormente desenvolvido.

O ouro branco do topo da tampa, o cone e os encaixes contrastam com o azul profundo da resina da tampa e do corpo, com os diamantes que evocam um céu nocturno.

A gravação à mão Overlacquering, uma técnica usada pela primeira vez pela Montblanc, torna as gravuras tridimensionais representando as constelações de Ophiuchus e de Sagittarius que Kepler estudou no seu “De Stella Nova.”

A bússola usada por Kepler inspirou o design do clipe, que é adornado com uma safira de corte de princesa. A inspiração para a gravura no cone do instrumento da escrita é o movimento elíptico de Marte que Kepler descreveu em seu Astronomia Nova. Uma outra gravura inspirada pelo modelo do sistema solar concebido por Kepler no seu Mysterium Cosmographicum decora o fundo do cone. A descoberta descrita por Kepler em “De Stella Nova,” da conjunção de Saturno, Júpiter e a supernova é imortalizada no aparo de ouro, revestido a ródio, com uma safira azul preciosa na ponta. A inspiração para a gravura na parte dianteira é a descrição de Kepler da atracção gravitacional do sol nos outros planetas. Os três anéis do topo da tampa desta Edição Limitada, um conjunto de diamantes, simbolizam as Três Leis de Kepler do movimento planetário. Coroando o instrumento de escrita, uma opala de cor única no topo da tampa traz à mente a supernova descrita pela primeira vez no seu tratado, o em que Kepler prova a variabilidade do universo.











Botões de punho, inspirados também na figura do astrónomo, fazem parte da coleção que a Montblanc criou para o homenagear.



O modelo Homenagem a Johannes Kepler High Artistry Edição Limitada 9 marca o ano 1609 quando Kepler publicou pela primeira vez "De Stella Nova" considerado como um dos maiores livros sobre astronomia.

As constelações Ophiuchus e Sagittarius de seu livro "De Stella Nova" foram recriadas com uma camada especial de dupla cor de ouro, contrastando com a resina azul profundo. O mapa intrincado da constelação é pontuado por diamantes brancos que representam as estrelas brilhantes no céu e outras pedras coloridas que brilham como planetas. Inspirados pelo modelo de órbitas do seu Mysterium Cosmographicum, uma pedra lápis lázuli, em forma de globo, fica sobre a tampa cercada por uma estrutura escultural feita de três fileiras de diamantes. A parte dianteira do aparo é gravada com um desenho da "gravidade" do Astronomia Nova de Kepler. Evocando o solstício de inverno de 1600, quando Kepler estava em Praga com outro astrónomo Tycho Brahe, o corpo apresenta uma representação do céu que eles observaram, definido com diamantes.












Baselworld 2017 - relógios Obaku convidam...


Meditações - roendo os ossos do tempo...

The clock gnaws noisily the bone
Of time. With teeth like rat's or weasel's
The metal rodent chisels
A sustenance from stone

Kenneth Slade Alling