Est. June 12th 2009 / Desde 12 de Junho de 2009

A daily stopover, where Time is written. A blog of Todo o Tempo do Mundo © / All a World on Time © universe. Apeadeiro onde o Tempo se escreve, diariamente. Um blog do universo Todo o Tempo do Mundo © All a World on Time ©)

sábado, 28 de fevereiro de 2015

Iconografia do tempo - British Airways - BEA, publicidade de 1973


(arquivo Fernando Correia de Oliveira)

Últimas horas para se habilitar a uma cara nova, com o Relógios & Canetas online


Já só tem o dia de hoje para participar no passatempo do Relógios & Canetas online que lhe dá a possibilidade de ganhar "uma cara nova" dada pela equipa do espaço Unique Hair & Body Clinic. Para participar, envie até hoje, sábado, uma frase para o mail anuariorelogioscanetas@gmail.com, definindo o que é para si "Amar".

Meditações - em busca da eternidade

De casa um dia saí
em busca da eternidade,
mas nunca o rosto lhe vi
em qualquer localidade!

João de Castro Nunes

sexta-feira, 27 de fevereiro de 2015

Janela para o passado - gás sem torcida nem chaminé


Jornal A Chacota, 1897 (arquivo Fernando Correia de Oliveira)

Memorabilia - acreditação, Salão Internacional de Alta Relojoaria, 2015, Genebra

Baselworld 2015 - relógios Revue Thommen convidam...


Em Genebra, com os relógios Frédérique Constant e o revolucionário Horological Smartwatch


Estivemos por estes dias em Genebra, onde assistimos à apresentação mundial do Horological Smartwatch da Frédérique Constant, um relógio com aspecto clássico mas com capacidade de ligação a smartphones ou à nuvem.

Muito se tem falado nos últimos meses de smartwatches, especialmente depois de a Apple ter anunciado que iria entrar nesse mercado. Obviamente, a indústria relojoeira suíça não ficou parada à espera e mexeu-se. O Swatch Group anunciou para breve um smartwatch, o LVMH deverá avançar com um outro smartwatch numa das suas marcas, provavelmente a TAG Heuer.

Mas a primeira manufactura suíça a apresentar um smartwatch foi a Frédérique Constant. Desde logo, as grande diferença é estética - estamos perante um relógio clássico, de caixa redonda e indicações de leitura analógica. Só que, por dentro, esconde-se um calibre de quartzo de nova geração, que permite através de bluetooth a ligação a dispositivos, incluindo os smartphones Apple e os que usam o sistema Android.

Uma das vantagens do Horological Smartwatch (/o nome é da tecnologia, não há ainda nome específico para os modelos Frédérique Constant) é da ser alimentado por uma bateria, como um relógio de quartzo normal, não precisando de ser recarregado (a duração da pilha é de mais de dois anos).

O Horological Smartwatch pode funcionar sem estar ligado ao exterior e acumula até 30 dias de dados. Quando se volta a conectar com um smartwatch ou com a nuvem, descarrega os dados acumulados ao longo desse tempo.

E que dados são esses? Essencialmente os que dizem respeito à actividade ou não actividade do utilizador., Tal como milhões de dispositivos já no mercado, o Horological Smartwatch consegue, através de sensores inseridos no calibre, medir os passos dados ao longo de um dia ou as várias fases de sono - profundo ou superficial.

Esses dados podem ser visíveis, através de gráficos, no telemóvel. Mas também, de forma simples e analógica, no submostrador às seis horas. Aí, o utilizador saberá a quantos por cento está de cumprir os objectivos a que se propôs para um dia activo, a quantos por cento está dos parâmetros para si criados quanto a horas de sono.

O Horological Smartwatch é uma resposta inteligente à questão dos relógios de nova geração - não tem ecrã táctil e o aspecto de um gadget, guardando antes a forma clássica de um medidor de tempo de leitura analógica. Mas, ao mesmo tempo, permite, dentro dessa capa de classicismo, esconder o muito de high-tech que as conecções e os softwares de bem-estar significam. O melhor de dois mundos? Só o futuro o dirá, mas que a solução é imaginativa, inesperada e original, lá isso é.

O Horological Smartwatch da Frédérique Constant, com caixa de 42 mm, plaqueado a ouro rosa, deverá ter um PVP inferior a mil euros e estará disponível a partir de Abril.


O Horological Smartwatch foi apresentado pelos fundadores e proprietários da Frédérique Constant, o casal holandês Peter Stas e Aletta Bax.


Aletta recordou que a Frédérique Constant é uma manufactura suíça, que desde há dez anos tem os seus próprios calibres mecânicos, a linha Heart Beat.






Em 2014, a Suíça exportou 21 milhões de relógios de quartzo. No futuro próximo, prevê-se que um terço deles sejam smartwatches, com calibres capazes de comunicar e transmitir dados de e para o exterior.


A Frédérique Constant foi até Silicon Valley, na Califórnia, à procura da tecnologia de medição biomecânica. E encontrou-a na Fullpower, empresa líder que fornece milhões de dispositivos, nomeadamente para a Nike.


A Frédérique Constant e a Fullpower criaram uma empresa em conjunto, a MMT, com sede em Genebra, e que fornece os calibres MotionX, de quartzo e com comunicação. A plataforma tecnológica está aberta a outras marcas que, mediante um fee, a poderão usar. O Horological Smartwatch é Swiss Made e responde já às novas exigências que vigorarão a partir de 1 de Janeiro de 2017.



Peter Stas explicou que, com a experiência de mais de 100 milhões de utilizadores, a Fullpower consegue gerar logarítmos muito precisos, que por sua vez criam um software adaptável a cada pessoa. Basta introduzir dados como a idade, peso e sexo para se conseguir um programa diário de passos mínimos a dar, para que se mantenha em forma.

Por outro lado, na hora de dormir, poderá agora, com o Horological Smartwatch no pulso ou debaixo do travesseiro, ter acesso a dados que são transmitidos para o smartwatch e visualizados em gráficos muito intuitivos. Eles indicam quantas horas de sono profundo houve numa determinada noite, quantas de sono mais leve. O programa recomenda um determinado limite mínimo de horas de sono, mas a própria pessoa pode programar os seus objectivos, tanto no período activo como no de descanso. No mostrador do relógio, às seis horas, mediante ponteiros, poderá ter, em tempo real, a percentagem do objectivo diário traçado.

O Horological Smartwatch tem um alarme especial, amigo dos ciclos biológicos. Ele pode ser activado para um despertar, não à hora exacta, mas antes, por xemplo, num período variável de 20 minutos. O relógio escolherá, nesse período, a altura mais propícia para o despertar, activando-se de preferência em período de sono leve.



O descarregamento de dados, em ambos os sentidos, permite visualizações mensais ou anuais do comportamento activo ou de descanço do utilizador.




Outra vantagem do Horological Smartwatch é que, com a estética clássica utilizada, foge à vida breve de um gadget electrónico, As actualizações de software poderão ser sempre feitas, sem necessidade de mudança do hardware.




O Horological Smartwatch da Frédérique Constant está sempre certo - quando há uma mudança de fuso horário, ele sincroniza automaticamente com o smartphone, que por sua vez sincronizou com o tempo local.



As mulheres procupam-se muito mais do que os homens com a análise dos seus cíclos de actividade e repouso. O grupo Frédérique Constant, que detém ainda as marcas Ateliers deMonaco e Alpina, lança nesta última modelos da geração Horological Smartwatch, usando na comunicação a imagem de duas das suas embaixadoras - a esquiadora Tina Maze e a montanhista Melissa Arnot.


Ourivesaria Aliança, Porto e Lisboa, anúncio de 1957


(arquivo Fernando Correia de Oliveira)

Baselworld 2015 - relógios Ulysse Nardin convidam...

Baselworld 2015 - relógio Cuervo y Sobrinos convidam...


Já só tem dois dias - defina o que é "Amar" e ganhe cara nova no espaço Unique Hair & Body Clinic


Já só tem dois dias para participar no passatempo do Relógios & Canetas online que lhe dá a possibilidade de ganhar "uma cara nova" dada pela equipa do espaço Unique Hair & Body Clinic. Para participar, envie até amanhã, sábado, uma frase para o mail anuariorelogioscanetas@gmail.com, definindo o que é para si "Amar".

Meditações - preencher o minuto com 60 segundos...

[...] If you can fill the unforgiving minute
With sixty seconds’ worth of distance run,
Yours is the Earth and everything that’s in it,
And—which is more—you’ll be a Man, my son!

Rudyard Kipling, em If

quinta-feira, 26 de fevereiro de 2015

Janela para o passado - fatos em 12 horas


Jornal A Chacota, 1897 (arquivo Fernando Correia de Oliveira)

Memorabilia - chocolates relógios Piaget

Sara dos Santos deixa Monbtblanc e passa para a Global Press


Sara dos Santos, que durante 4 anos trabalhou a comunicação da Montblanc, passa a 1 de Março a coordenar a equipa da agência de comunicação Global Press. Anteriormente, Sara dos Santos, especialista no sector do Luxo, tinha trabalhado com a Cartier e a agência XN, antes de fundar a sua própria empresa, a SdS.

Iconografia do tempo - cerveja Cuca, anúncio de 1971


(arquivo Fernando Correia de Oliveira)

Chegado ao mercado - relógio Breitling Colt cronógrafo automático


O Breitling Colt foi lançado pela primeira vez nos anos 1980 e era inicialmente destinado às forças armadas, antes de atrair a atenção de um público mais generalizado devido à sua robustez, funcionalidade e legibilidade. Estabeleceu-se como o modelo mais acessível da marca e surge agora equipado com um novo calibre automático, cronógrafo, cronómetro certificado COSC.

Calibre da manufactura (B13), com calendário. Caixa de 44 mm, de aço, estanque até 200 metros. Coroa de enroscar, luneta unidireccional. Mostradores Volcano black, Mariner blue, Stratus silver. Braceletes de pele, borracha Ocean Racer, borracha Diver Pro/Professional.


Relógio Junkers para a Esquadrilha de Helicópteros da Marinha


A Sociedade de Relojoaria Independente, representante dos relógios Junkers em Portugal, apresentou por estes dias na Base Aérea Nº 6 (Montijo) o exemplar comemorativo dos 20 anos e das 20 mil horas de voo da Esquadrilha de Helicópteros da Marinha, ocorrido já em 2014.

Este Junkers 6152-20KH, com o mostrador alusivo à efeméride, tem calibre automático (ETA 2824-2) e caixa de 42 mm, de titânio, estanque até 50 metros. Tem segundos centrais, data e grande legibilidade nocturna.

Em cerimónia presidida pelo comandante da Esquadrilha, os relógios foram entregues a actuais e antigos elementos daquele corpo. Alguns exemplares serão vendidos ao público, com umPVP a rondar os 500 euros.
















A Esquadrilha de Helicópteros, que realiza missões de luta anti-submarina, luta anti-superficie e interdição de área, desenvolve ainda missões de carácter secundário como transporte de carga e pessoal, reconhecimento e missões de busca e salvamento.

Os helicópteros navais são considerados elementos orgânicos das fragatas classe "Vasco da Gama".


Westland Super Navy Lynx MK95 - O "S Lynx MK 95", o helicóptero a que as revistas da especialidade chamam "as asas da Marinha", é o resultado de um projecto desenvolvido, a partir de 1967, conjuntamente pela Aerospatiale francesa e pela Westland britânica.

A Aerospatiale fabrica cerca de 30% das peças dos "Lynx", que são montados em Yevil, na Grã-Bretanha, enquanto a Westland Helicopters tem igual participação no fabrico dos helicópteros franceses Puma e Gazelle.

O primeiro protótipo do "Lynx", então conhecido por "Sea Lynx", voou em Maio de 1972, sendo resultante do desenvolvimento de um modelo equipado com esquis, que fora apresentado pelo fabricante cerca de 2 anos antes. A Marinha Portuguesa é a sétima Marinha da NATO a equipar-se com helicópteros "Lynx" e a décima primeira, no plano mundial, a possuir este aparelho, que detém o recorde mundial de velocidade para helicópteros, com 400.87 quilómetros por hora.


O Comandante da Esquadrilha de Helicópteros da Marinha, Capitão de Fragata Paulo Lopes