Est. June 12th 2009 / Desde 12 de Junho de 2009

A daily stopover, where Time is written. A blog of Todo o Tempo do Mundo © / All a World on Time © universe. Apeadeiro onde o Tempo se escreve, diariamente. Um blog do universo Todo o Tempo do Mundo © All a World on Time ©)

segunda-feira, 28 de fevereiro de 2022

Santos & Nogueira, Lda, 1966

(arquivo Fernando Correia de Oliveira)

Os relógios Graham no Relógios & Canetas online

Acompanhe aqui ou aqui as novidades. Milhares de relógios mostrados na maior plataforma do seu género em língua portuguesa.

Janela para o passado, 1957

Vinte anos de actividade freelance


A 28 de Fevereiro de 2002 o PÚBLICO emitia uma Declaração onde se dizia que tinha sido o jornal a tomar a iniciativa de cessassão por mútuo acordo do contrato que mantinha connosco desde 1 de Janeiro de 1992.

Dávamos então início a uma carreira de jornalista freelancer e de reforço na investigação na área do Tempo.

Como costumamos dizer - "O entrar no PÚBLICO foi das melhores coisas que nos aconteceram. E o sair também..." Mas, nessa altura, ainda não tínhamos isso tão claro.

Meditações - a geological clock

The future is one of place

devoid of race.

A jawbone under a sock

is a geological clock.

 

The plunking of rain

on the termite-riddled windowpane:

reading a Bible on that ledge

is a tiny college.

 

A Galápagos tortoise is killed

(or, simply, unwilled).

The Ebola virus weeps, or retires,

because, like us, it tires.

 

Meanwhile, below the subbasement,

a Suede Revolution:

the phlegmatic skill of the cryptographer

soixante-huitards the teleprompter.

 

The id in facsimile

is suspended on a leash,

twisting in the rain

above that goddammed windowpane.

 

Being is slightly corrupted

by the Thinking that’s one-upped it

(like the pun on pain)

and will never love again.

 

Brian Kim Stefans

domingo, 27 de fevereiro de 2022

Isqueiros Ronson, 1966

(arquivo Fernando Correia de Oliveira)

Os relógios Girard-Perregaux no Relógios & Canetas online

Acompanhe aqui ou aqui as novidades. Milhares de relógios mostrados na maior plataforma do seu género em língua portuguesa.

Janela para o passado, 1957

Meditações - the clock that tells the time

When I do count the clock that tells the time,

And see the brave day sunk in hideous night;

When I behold the violet past prime,

And sable curls all silver’d o’er with white;

When lofty trees I see barren of leaves

Which erst from heat did canopy the herd,

And summer’s green all girded up in sheaves

Borne on the bier with white and bristly beard,

Then of thy beauty do I question make,

That thou among the wastes of time must go,

Since sweets and beauties do themselves forsake

And die as fast as they see others grow;

And nothing ‘gainst Time’s scythe can make defence

Save breed, to brave him when he takes thee hence.


William Shakespeare, Sonnet 12: When I do count the clock that tells the time

sábado, 26 de fevereiro de 2022

Os relógios Frederique Constant no Relógios & Canetas online

Acompanhe aqui ou aqui as novidades. Milhares de relógios mostrados na maior plataforma do seu género em língua portuguesa.

Janela para o passado, 1957

Há 200 anos - assalto violento no Terreiro do Paço, com roubo de relógio de repetição

No dia 15 do corrente, das 7 para as 8 horas da noite, forão roubados ao Desembargador Corregedor da Comarca de Beja , A n tonio José C a b ra l de M e llo P i n t o , junto á Estatua Equestre , hum Relogio de repetição de oiro, com sinetes , e grilhão do mesmo metal, huma bolça de seda encarnada, e verde, tecida com fio de ouro, e bastante dinheiro dentro, todo em moedas de 800 rs., e de i:2oo; e hum fio de aljofres feito, e dobrado em meada, que huma Senhora que levava pelo braço trazia ao pescoço. Quem descobrir, portanto, os sobreditos trastes, ou algum delles de maneira que possão vir á mão de seu dono, terá de alviçaras 50 moedas de 4:800 rs., que poderão ser recebidas da mão do sobredito Corregedor assistente em casa do Excellentissimo Presidente das Cortes, ao largo do Carmo, ou na Intendência , ou na rua dos Capellistas em casa de Antonio L u i z A lv e s .

in Diário do Governo, n.º 48, de 26/02/1822 (arquivo Fernando Correia de Oliveira)

Este  António José Cabral de Melo Pinto, Corregedor da Comarca de Beja, iria escrever uma carta ao cunhado, o padre João Cardoso de Almeida, relatando o assalto e dando-lhe conta do consequente falecimento da sua mulher e irmã do religioso.

Lxa 4a feira de Sinza de 1822

Hoje que recobro os sentidos mais alguma cousa, e que me deixam escrever algumas poucas letras, apezar de considerar pouco todo o tempo para dar graças ao Céo por me condenar a vida ahinda para enparo de teos innocentes sobrinhos e de me dizerem que já te escreverão. julgo do meu dever aprezentar-te hua ligeira idea do tragico acontecimento que sofri, e tua infeliz Irma na prezenca de seos filhos no meio de sentinellas ao lado de hua goarda principal e no terreiro do Paco ahonde paceavam mais de 100 pessoas pelas 7 horas da noute do memoravel dia 15 do Corrente Em suma, porque eu nem posso mais dipois de me tirarem o dinheiro em prata que levava, hua volsa com ouro, hum Relogio de reptiçom com sinetes, e grilhons levei 3 punhalladas e tua Irmãa 2, sendo cauza os gritos que ella deu quando vio lancar-lhe a mam ao pescoco para Retirar os aljofres que levava. Eu fiquei sem sentidos, nam senti que me fericem sendo tudo feito momentaneamente sem estrepito e como pessoas limpas que estavam conversando. Eu estou de cama porque hua ferida no braco esquerdo que me livrou o Coraçam he grave e só hontem soube da morte disgrasada de minha infeliz consorte pois que os meos amigos nunca mais me deixaram chegar a ella nem a vella. Todos os nossos patricios absolutamente fallando incluindo mesmo o Barom de Mollellos, e Pais de Mangualde Anadias etc me tem feito, e fizeram logo os mais devedos devedos obsequeos. Nem fallo nos do Serpa e Senhora que jámais me esqueceram mas de que me servem disgrasado de mim!! que fatalidade ou que providencia!! ouco que te escreveram logo por Santa Comba dão; e no mesmo dia 15 de tarde nos tinhamos escripto antes de sahir para difrentes partes supoem-te por hum momento nas mesmas tristes circonstancias e nada mais te digo nem tenho forcas para isso.

Teu Mano leal amigo Antonio Jose Cabral

Recomendame a Sua Excellencia O criado que levava os piquenos pela mam, quando quis acuidir, e outros no mesmo momento foram embaraçados e detidos por dous indeviduos difrentes dos agressores, donde se conclue que tudo foi estudado e premeditado. Nos tinhamos estado naquelle dia e [...] na Estallage dos Camillos com tencom de mudarmos para aqui (caza do Serpa) no dia seguinte dipois de arranjados os piquenos no Collegio e comprado tudo.

lido aqui

Meditações - The movie tells what time it is

Eclogue in Line to View The Clock by Christian Marclay


Okay, but now imagine someone,

one of fifty, say, in the queue, fiftieth first

and advancing little, somewhere within

the seventy-two-hour window of efficacy

for post-exposure prophylaxis, and, later,

in the screening room watching The Clock

with the few dozen others in rows behind and ahead

who had waited too. He knows he has to

but he hasn’t yet. We pick it up there.

It is two thousand eleven a few more days.

The movie tells what time it is.

In poetry too we all face forward.

Brian Blanchfield, "Eclogue in Line to View The Clock by Christian Marclay" from A Several World. Copyright © 2014 by Brian Blanchfield.  Reprinted by permission of Nightboat Books.

sexta-feira, 25 de fevereiro de 2022

1966, Parker 45

(arquivo Fernando Correia de Oliveira)

Os relógios Frederique Constant no Relógios & Canetas online

Acompanhe aqui ou aqui as novidades. Milhares de relógios mostrados na maior plataforma do seu género em língua portuguesa.

Janela para o passado, 1957

Primavera em Genebra - relógios Chronoswiss convidam

Meditações - my hour is past

Clock

In the warm air of the ceiling the footlights of dreams are illuminated.

The white walls have curved. The burdened chest breathes confused words. In the mirror, the wind from the south spins, carrying leaves and feathers. The window is blocked. The heart is almost extinguished among the already cold ashes of the moon — the hands are without shelter ­­­­— as all the trees lying down. In the wind from the desert the needles bend and my hour is past.

Pierre Reverdy

quinta-feira, 24 de fevereiro de 2022

Primavera em Genebra - relógios Trilobe convidam...

Primavera em Genebra - relógios Reservoir covidam...

Ourivesaria Zurique, 1966

(arquivo Fernando Correia de Oliveira)


 

Os relógios Franck Muller no Relógios & Canetas online

Acompanhe aqui ou aqui as novidades. Milhares de relógios mostrados na maior plataforma do seu género em língua portuguesa.

Janela para o passado, 1957

Meditações - The clock in literature

 “Would you mind

If I headed up early?”

Says the husband

To his young wife.

“Follow when you like.”

 

Later that evening

The beautiful face

And exquisite limbs

Will rise from the table

Of the Southern inn

Having been spied

By the antihero

Across the room

Reading an indifferent book.

 

Oh, quick — 

Let a storm kill the light!

 

But you might as well say it

To a wall.

We can’t change

A single

Silver setting, or

Even by one day

Reduce

The bright full moon.

 

The clock in literature

Holds that moon.

 

“I know I can’t say

A single thing to stop you,”

Says the old man at table

To the suddenly risen girl.

“But sleep on it, will you?”

Not now — 

Not ever.

 

The clock in literature

Holds the ancient rune.

 

“I wonder if I might

Have a word with you,”

Says the antihero

To the lissome

Dark-eyed angel.

 

Aram Saroyan

quarta-feira, 23 de fevereiro de 2022

Ourivesaria Atlântico, 1966


(arquivo Fernando Correia de Oliveira)
 

Os relógios F.P. Journe no Relógios & Canetas online

Acompanhe aqui ou aqui as novidades. Milhares de relógios mostrados na maior plataforma do seu género em língua portuguesa.

Primavera em Genebra - relógios Cvstos convidam...

Janela para o passado, 1957

Primavera em Genebra - relógios Ferdinand Berthoud convidam...

 

Meditações - relógios e emoções

Les montres donnent l'heure. L'art Horloger donne l'émotion...

Philippe Sitbon, Presidente da International Federation of Quantum Economy

terça-feira, 22 de fevereiro de 2022

Joalharia Mergulhão, 1966

(arquivo Fernando Correia de Oliveira)

 

Os relógios Fonderia no Relógios & Canetas online

Acompanhe aqui ou aqui as novidades. Milhares de relógios mostrados na maior plataforma do seu género em língua portuguesa.

Janela para o passado - há meio século - mobílias Olaio para a casa no Chiado





Janela para o passado, 1957

Meditações - pontualidades...

To be early is to be on time, to be on time is to be late, to be late is to be forgotten.

Elin Hilderbrand, in A Summer Affair

segunda-feira, 21 de fevereiro de 2022

Horotécnica, 1966

(arquivo Fernando Correia de Oliveira)

Os relógios Emile Chouriet no Relógios & Canetas online

Acompanhe aqui ou aqui as novidades. Milhares de relógios mostrados na maior plataforma do seu género em língua portuguesa.

Primavera em Genebra - relógios De Bethune convidam...

Janela para o passado, 1957

Meditações - onde os relógios estão parados

Como na fábula do Capitão Gancho, o sertão é um mundo mágico — um mundo onde os relógios estão parados.

Raoul Girardet

domingo, 20 de fevereiro de 2022

Monstro marinho encontrado entre Arrábida e Sesimbra, vendido a relojoeiro espanhol

No Arquivo Distrital de Setúbal:

Nota dando conta de um monstro marinho, morto a tiro no sítio chamado mar da Nicha, entre a Arrábida e Sesimbra, assim como da sua venda a um espanhol chamado D. Manuel, relojoeiro em Setúbal, do seu embalsamamento e envio para Lisboa. (1817?)

Os relógios Edox no Relógios & Canetas online

Acompanhe aqui ou aqui as novidades. Milhares de relógios mostrados na maior plataforma do seu género em língua portuguesa.

Relógios online - no Instagram, no Issuu, no Facebook...

Siga o Relógios & Canetas no Instagram. Mas também pode vê-lo no site, no Issuu ou no Facebook

Ao Regulador Fluminense, de Lacroix & Auguste Lecouflé, Rio de Janeiro, 1876

Contribuição de Carlos Torres

Janela para o passado, 1957

Primavera em Genebra - relógios H. Moser & Cie. convidam para Watches & Wonders

Primavera em Genebra - relógios Maurice Lacroix convidam para Geneva Watch Week

Meditações - vida como um relógio

Passo agora uma existência soberanamente monótona, uma vida marcada a relógio, mecânica e automática, como de uma máquina, oscilando indefinidamente, sem variantes, de casa para a Escola e da Escola para a casa — (...) Acredito porém que isto não durará, não dou para a vida sedentária, tenho alguma coisa de árabe — já vivo a idealizar uma vida mais movimentada, numa comissão qualquer arriscada, aí por esses sertões desertos e vastos da nossa terra, distraindo-me na convivência simples e feliz do bugre.

Euclides da Cunha, carta escrita a Reinaldo Porchat, em Agosto de 1892, aos 26 anos de idade

sábado, 19 de fevereiro de 2022

Os relógios Eberhard no Relógios & Canetas online

Acompanhe aqui ou aqui as novidades. Milhares de relógios mostrados na maior plataforma do seu género em língua portuguesa.

Do espólio de um relojoeiro...

Do espólio de um relojoeiro, para o Núcleo do Tempo da Casa do Cabeço

Janela para o passado, 1957

O caderno especial Motores, no Anuário Relógios & Canetas 2022

O caderno especial Motores, incluído na edição 2022 do Anuário Relógios & Canetas